Sobre

“Menina, você é doida?” “Meu Deus, que loucura!” “ Babi, sua doidinha” “Tem juízo não, essa menina” “É a Bárbara, né?”

Nos últimos anos tenho ouvido muito isso. E toda vez que ouço, tenho a certeza que tô no caminho certo. Um caminho que tem tomado mais forma no ano passado, quando eu decidi começar a me jogar. Literalmente, como dá pra ver nesta foto tirada no dia 01 de janeiro de 2015.

Estava começando o meu retorno de Saturno. Para quem não sabe, segundo a astrologia, é um período da nossa vida que muda muita coisa. Acontece alí entre 28 e 32 anos. Mas não é assim, tipo uma fada madrinha que trisca uma varinha de condão no seu nariz e olha quanta belezura. Não… É uma onda daquelas gigantes que te sacode com aqueles caixotes gigantesco, que você fica sem ar, parece que está numa máquina de lavar. Até ela te cuspir para praia, todo arranhado, com o biquíni cheio de areia e água salgada no cérebro. É mais ou menos isso.

E assim foi o meu. Tudo de uma vez! Terminei um noivado, tinha desistido do mestrado, voltei a engordar, mudei de casa, não conseguia botar meus projetos para funcionar, estava distante de amigos e família, fiquei sem dirigir. Tava o caos na terra. Na minha terra. Mas hoje vejo o quanto isso foi importante para sair da zona de conforto.

Graças a esse maremoto que passou na minha vida, comecei a buscar o que realmente me faz bem. A me perguntar o que eu queria da vida? O que me faz feliz? O que eu quero e devo fazer? Qual o meu propósito? Quem realmente sou eu? Eu estava levando a vida no automático, tentando me enquadrar em papéis que não fui eu quem escolheu. Parei de deixar a vida me levar e comecei a mudar muita coisa.

Ainda estou longe de responder essas perguntas aí, mas a jornada tem sido bem interessante! Descobri nos últimos anos pessoas lindas, experiências incríveis, novas formas de me relacionar, de me alimentar, de viajar, de me encontrar, de amar, de consumir. Cada coisa mais maravilhosa do que a outra!

Este ano promete! Quero passar 2016 ouvindo cada vez mais o quanto eu sou louca! Porque todas as ações que fiz para merecer ouvir isso foram as que mais me fizeram felizes e das quais eu nunca me arrependi.  E quero dividir isso, afinal: O que é bom fica ainda melhor quando é compartilhado!

E como diria o Renato Russo em uma das minhas músicas prediletas, “E aos vinte e nove, com o retorno de Saturno, decidi começar a viver”.

Seja bem-vindo. E este também é um blog colaborativo! Se já passou por isso, tá passando ou tem coisa boa pra compartilhar, me manda aí que eu divulgo aqui.

Lugares que eu já visitei:

Mapa Mundi Placeholder
Mapa Mundi